quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Salton Classic Tannat

Colecionando Taninos

Embalado pela curiosidade de alguns leitores, vamos fazer algumas considerações sobre o tão famoso e comentado Tanino.
Minha amiga Flavia sugeriu que fizéssemos um glossário do mundo enológico mas creio que aos poucos, com conversas como esta, iremos dando conta desta agradável tarefa, cujos termos e nomenclaturas nada tem de assustadores.

Além de ser antioxidante, provar, conhecer e avaliar este importante componente do vinho, tão instigante e diversificado, revela-se uma das atividade mais ricas e prazerosas desta prática pois, gradativamente, a cada gole, a cada taça, na medida em que tomamos contato com cada garrafa e cada terroir ao redor do mundo, seguramente iremos formando o que chamo de “Biblioteca Enológica”. Colecionar taninos é como já brincava vovô Luizito: Quer saber de vinhos? então bebe!

A cada degustação muitos olhares são lançados para eles. Notá-los é simplesmente um exercício de atenção na chamada adstringência. Para tentar “ilustrar", a depender da qualidade dos taninos, sentiremos em menor ou maior grau o “amarrar na boca”.

Sorvam e avaliem (vale até fechar os olhos): Se a sensação deixa "pegando" e sentimos nossas papilas gustativas “apertadas” dizemos que são taninos "verdes", pois precisam de um melhoramento, de um amadurecimento propriamente dito. Se for suave, certamente temos uma melhora de sua qualidade e até podemos classificá-los como taninos "elegantes", como taninos mais "redondos". Porém, se é mais forte e vigorosa, sobretudo agradável essa sensação dizemos "potente", dizemos que são "masculinos". Como percebem, a única regra para os definirmos é a coerência uma vez que é livre e cada um de nós criar associações para exprimir nossas sensações.

 Salton Classic Tannat

Para que comecemos a criar nossos parâmetros, o vinho que trago desta vez tem seus taninos bem acentuados. Com uma coloração roxa púrpura intensa, a quem diga “amoras maduras”, somam-se aromas de fumaça, chocolate, ameixas pretas secas, baunilha e frutas maduras. O Salton Classic Tannat é macio equilibrado e possui muito corpo e excelente permanência de sabor na boca, pronunciando ao final seus sabores de chocolate e de ervas.

Seus taninos melhoram se acompanhados carnes vermelhas, caça ou de porco, coxas de pato ou ganso, massas e queijos fortes. Humm, que tal um foiegrazinho hein?

 

Correto, bem vinificado e o mais importante: seu preço é imbatível. O que estamos esperando para "catalogar" mais este curioso vinho em nossa biblioteca enológica?

  • Produtor: Salton
  • País: Brasil
  • Região: Rio Grande do Sul
  • Graduação alcoólica: 12%
  • Tipo: Tinto
  • Preço: 16,50

Abraços,

Luiz de Mello

6 comentários:

Flávia disse...

Ah, to começando a entender... Pergunta: existe muita variação pessoal na avaliação dos taninos?
Não sei se terei paciencia pra degustar, podiamos tentar uma dia né? Preciso de companhia, algué se habilita?

Beijo Luiz

Rodrigo - Foco disse...

Opa!!! To dentro....
Pelo pouco que sei, Flá, a avaliação é puramente subjetiva. Varia de acordo com a satisfação pessoal. E é claro, geralmente, mas nem sempre, os mais caros acabam sendo melhores...
O que vale para nós, leigos, é aprender quais características observar e sentir na hora da degustação.
Há quem goste dos Palmeiras e Chalisses da vida, nem só pelo preço, mas simplesmente gostam e não tem discussão...
... haja dor de cabeça no dia seguinte!!! rsrsrsrs

Luiz de Mello disse...

Em hipótese alguma a degustação passa perto de ser entediosa, não é mesmo Walter?(nós estivemos em uma degutação de vinhos portugueses que foi incrível)
Vamos minha gente! Tirem da cabeça essa história de que degustar é uma atividade intelectual!!! BOOOORAA... vamos ao tintos!

Anônimo disse...

Olá amigos...
Vou torcer pra chegar esse vinho em Dracena.....rssss
Um grande abraço a todos...
Alessandro Mendes

Walter Porciuncula Jr disse...

Ola Alessandro!

Existem otimos sites na net, mas dai vc teria que comprar de caixas para valer a pena o frete!

Se quiser informaçoes, entre em contato pelo mail!

Abraços

Luiz de Mello disse...

Fala Alessandrão, Como estão as coisas por aí. Estou te aguradando pra um almoço. Quanto ao vinho, estamos comprando junto algumas caixas. Se estiver interessado entre em contato no meu e-mail lzmll@hotmail.com. abraço, agurado sua visita. mello